Páginas

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Criação do sistema métrico



No século XVIII, existia uma grande quantidade de unidades de pesos e medidas. Essa variedade dificultava demais o comércio entre os países. Mas nessa época já se estudava a possibilidade de um sistema único, universal e decimal.

Não existia consenso para a padronização, mas a Academia de Ciências da França nomeou uma comissão cientistas respeitados como: Laplace, Lagrange e Monge, para estudar uma solução para resolver de vez e padronizasse o sistema de medida no mundo.

A comissão formada teve os trabalhos finalizados e apresentados ao mundo no ano de 1799. Nasce então o sistema métrico decimal, hoje quase universal.

O metro foi definido como unidade de medida (definido como a décima milionésima parte da distância do equador ao Pólo Norte).
Hoje de maneira mais precisa e estável pode se dizer que o metro é o comprimento do trajeto percorrido pela luz no vácuo durante um intervalo de tempo de 1/299 792 458 do segundo. 
Procure as contas que foram feitas para se chegar no metro tanto usando a distância do equador quanto a da velocidade da luz e tenha noção da conta para se chegar a esse valor!

Antigamente não existiam padrões, portanto não existiam sequer réguas com medidas exatas muito menos lojas especializadas como a Mundial Réguas para facilitar a busca e compra de réguas.

Mesmo com o estudo feito e pronto o sistema só começou a ser usado realmente quase 40 anos depois em 1837, quando a França obrigou o seu uso em todas as transações comerciais.

Uma lei em 1862 estabelecia no Brasil um prazo de 10 anos para que o sistema fosse totalmente implantado no país. Isso gerou muita discussão, discórdia, revoltas, multas, prisões e confusão.

Voltaremos a tocar nesse assunto em outra oportunidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário